Propósito Profissional

Atualizado: 14 de jul.

Este post é inspirado no livro "O Velho e o Menino", de Roberto Tranjan, que compara a vida a uma roda de bicicleta. Esta analogia pode ajudar você a se conectar com a sua essência e descobrir o seu propósito, o que é um enorme desafio para a maioria das pessoas. Para entender melhor a comparação, é importante ressaltar que as pessoas conseguem ver o que fazemos, nossas ações. Mas por trás das ações, há uma história de vida, características herdadas dos nossos pais, crenças formadas a partir das nossas experiências e do que ouvíamos de pessoas importantes para nós... Enfim, uma infinidade de fatores nos levam a agir como agimos. E se nós mesmos não compreendermos quem somos e nos julgarmos somente pelo que fazemos, as outras pessoas também o farão. Somos mais do que sabemos, do que fazemos, do que temos. Conheça a você mesmo, conecte-se com a sua essência e descubra o seu propósito para ser mais feliz e contributivo.


A RODA DA BICICLETA


O pneu: Numa roda de bicicleta, o pneu é a parte mais externa. O pneu deixa rastros por onde passa e, por isso, pode ser comparado às nossas ações, ao que fazemos e que deixa marcas no mundo. O pneu não diz tudo sobre a nossa personalidade. Nossas ações são a parte visível, mas há muito conteúdo por trás de cada iniciativa do indivíduo. No nível do pneu, temos nossa aparência, os bens que possuímos, as roupas que vestimos. O pneu se desgasta com certa facilidade e pode furar a qualquer momento. Quando trocamos o pneu, a roda ganha uma nova aparência, mas, logicamente, o pneu não é o mais importante.


A câmara de ar: Para manter-se firme e garantir equilíbrio, o pneu precisa de uma câmara de ar cheia. Uma câmara de ar murcha provoca instabilidade, faz a bicicleta balançar e impede o ganho de velocidade. Ao mesmo tempo em que proporciona firmeza, o ar garante conforto ao ciclista, por sua capacidade de compressão, fazendo com que o pneu se adapte a certas imperfeições da pista e amorteça impactos. A câmara representa o nosso corpo e o ar equivale a tudo que nos alimenta no dia a dia, aquilo que é fonte de energia, que nos dá forças para enfrentar adversidades: sono, hidratação, alimentação saudável, informação de qualidade, bons conselhos, afeto, divertimento, luz do sol e o próprio oxigênio. Enfim, hábitos saudáveis.


O aro: A estabilidade, a velocidade e o conforto do ciclista ficarão comprometidos se o aro estiver empenado. Se esta peça tão importante tiver uma rachadura, poderá rasgar a câmara e o ar acabará escapando. O aro pode ser comparado às nossas crenças. As crenças são menos visíveis e se manifestam quando falamos ou fazemos alguma coisa. O aro sustenta o pneu, assim como nossas crenças sustentam nossas ações. Nossas crenças são formadas ao longo da vida, pelas nossas experiências e pelo que ouvimos de pessoas que são referência para nós - amigos, professores, familiares.


Os raios: Podem ser comparados aos nossos valores, ligando o eixo ao aro e dando sustentação à roda. Os raios devem ser fortes e bem alinhados, da mesma forma que nossos valores mais elevados como integridade, humildade, fraternidade e honra, por exemplo.


O eixo: Finalmente, a parte mais interna da roda. Repare que o eixo é que dá direção à roda e sustenta todas as suas partes mais externas. Se uma esfera do eixo se quebra, ele pode travar e, neste caso, a bicicleta não sairá do lugar. O eixo é o propósito; sua construção depende enormemente da sua herança genética e do seu relacionamento com as primeiras pessoas que cuidaram de você. Destes ingredientes, resulta a forma como você se percebe no mundo, nos diferentes círculos da sua vida: profissional, social, familiar.


ENCONTRE O SEU PROPÓSITO


Considerando seus talentos, o que o mundo precisa, aquilo que você faz com amor e faz bem feito, que você pode ser pago para fazer, como você pode impactar a vida das pessoas positivamente? A resposta a esta pergunta é o seu propósito profissional.


Definir o nosso propósito profissional pode ser uma tarefa demorada. Roberto Tranjan, no livro "O Velho e o Menino", chama o período de definição do propósito de "rito de busca". Este processo pode ser longo, não existe um tempo certo para concluí-lo - algumas pessoas podem definir seu propósito em instantes, enquanto outras podem demorar meses ou anos até encontrar uma definição que faça sentido. Mas para concluir o seu rito de busca, você precisa começar.


Que você tenha um propósito claro e nobre! Se você ainda não descobriu qual é o seu propósito, pense, medite, converse, escreva, peça ajuda... Tudo pode valer a pena! Descobrir qual é o seu propósito pode significar a verdadeira felicidade para qualquer profissional.


#proposito #missao #carreira #desenvolvimentoprofissional #sucessoprofissional #gestaodecarreira #sucesso #ovelhoeomenino #robertotranjan #principios #valores #osentidodavida #ikigai

Posts recentes

Ver tudo
whatsapp fabiano parreiras