Como fazer Análise SWOT

Atualizado: 28 de fev.

Seis séculos antes de Cristo, o estrategista Sun Tzu escreveu os treze capítulos de “A Arte da Guerra”, com lições de estratégia militar que são perfeitamente aplicáveis ao mundo corporativo. Uma dessas lições é que “se você conhece a si mesmo e conhece o seu inimigo, não precisa temer o resultado de cem batalhas”.

A correria do dia a dia nos deixa ansiosos e dedicar um tempo a analisar o próprio negócio pode ser difícil. Mas já pensou em como as pessoas envolvidas no seu negócio devem enxergá-lo diferentemente de você? Como obter a colaboração de um funcionário que enxerga prioridades diferentes das suas? Além disso, informação é a principal fonte de poder nas tomadas de decisão. Vale parafrasear Dale Carnegie: - “Reúna todos os fatos, pondere sobre os fatos e, então, tome uma decisão!”


A Análise SWOT


Uma das ferramentas mais tradicionais do Planejamento Estratégico é a Análise SWOT, cujo nome vem do Inglês para Strengths (Forças), Weaknesses (Fraquezas), Opportunities (Oportunidades) e Threats (Ameaças). Trata-se de algo bastante simples, que pode ser feito numa folha em branco, numa planilha, ou em softwares específicos de planejamento estratégico.


A Análise SWOT consiste numa lista de todos os aspectos relevantes e prováveis para o cumprimento da missão da empresa. Estamos falando de tudo que é RELEVANTE e PROVÁVEL, não do que é possível. Por exemplo, é possível um meteoro se chocar contra o planeta Terra e destruí-lo, mas é também improvável. Portanto, não será listado como ameaça na SWOT.


Forças e Fraquezas


As quatro perspectivas tradicionais do Balanced Scorecard podem ajudar na elaboração da sua lista de forças e fraquezas:


Perspectiva Financeira

  • Contabilidade atualizada e confiável

  • Necessidade de Capital de giro

  • Informações financeiras confiáveis

  • Ciclo financeiro positivo ou negativo

  • Capacidade de investimento

  • Índice de lucratividade

  • Grau de inadimplência

  • Custos fixos e variáveis, etc

Perspectiva do Cliente (Marketing e Vendas)

  • Força da marca

  • Pontos de venda

  • Estratégias de preços

  • Comunicação com o mercado

  • Informações sobre mercado e concorrência

  • Força de vendas (equipe)

  • Metodologia de vendas

  • Software de vendas, etc

Perspectiva de Processos Internos

  • Capacidade de produção

  • Máquinas e ferramentas

  • Controle de estoques

  • Logística (armazenagem e transporte)

  • Confiabilidade dos equipamentos

  • Tempo de produção e entrega

  • Sistematização de processos

  • Controle de qualidade, etc

Perspectiva de Aprendizado e Crescimento

  • Capacidade de liderança dos gestores

  • Competência das equipes

  • Nível de engajamento

  • Gestão do conhecimento

  • Grau de uso da tecnologia

  • Resultado por colaborador

  • Nível de organização das equipes

  • Quantidade adequada de profissionais, etc

Oportunidades e Ameaças


As oportunidades e ameaças são aspectos do ambiente externo que interferem no cumprimento da missão. Quando a interferência é positiva e favorece o cumprimento da missão, o aspecto do ambiente externo é uma oportunidade. Quando desfavorece o cumprimento da missão, obviamente, é uma ameaça.


Vale chamar a atenção para uma confusão comum dos gestores quanto às oportunidades, que é listar possíveis iniciativas. Por exemplo: abrir filial na cidade X. A abertura de uma filial é algo que será previsto no plano de ação do planejamento estratégico. A verdadeira oportunidade por trás disso é a demanda pelos produtos ou serviços da empresa na cidade X. Ou seja, a oportunidade é o aspecto do ambiente externo e não o que será feito acerca daquele aspecto.


Para facilitar a listagem de oportunidades e ameaças, avalie os seguintes aspectos do ambiente externo (lembre-se de listar o que for relevante e provável):


MERCADO

  • Capacidade de compra ($)

  • Tamanho do mercado

  • Taxa de crescimento

  • Cultura e renda

  • Mídias mais acessadas

  • Movimentos migratórios

  • Composição das famílias

  • Comportamento de compra

  • Nichos dentro do mercado, etc

CONCORRÊNCIA

  • Produtos e serviços

  • Capacidade produtiva

  • Participação de mercado

  • Comunicação com o mercado

  • Estratégias de preços

  • Diferenciais

  • Força da marca

  • Pontos de venda

  • Estilo de gestão, etc

LEGISLAÇÃO

  • Acordos legais

  • Acordos de Confidencialidade

  • Leis do direito do consumidor

  • Leis antidiscriminação

  • Leis do direito do trabalho

  • Leis do direito da concorrência

  • Leis de proteção ambiental

  • Regulação da concorrência

  • Leis de saúde e segurança

  • Segurança alimentar, etc

POLÍTICA

  • Grau de regulamentação do setor

  • Políticas de comércio internacional

  • Políticas de impostos

  • Políticas cambiais

  • Programas e ações governamentais

  • Estabilidade política e órgãos fiscalizadores

  • Investimentos em segurança e infraestrutura

  • Grau de interferência da política na Economia

  • Períodos eleitorais nas diferentes esferas, etc

ECONOMIA

  • Emprego e renda da população

  • Entrada de capital estrangeiro

  • Taxa de crescimento do setor

  • Taxa de crescimento geral

  • Cotação cambial

  • Índice de confiança do consumidor

  • Índice de confiança dos investidores, etc

MEIO AMBIENTE

  • Fontes de matéria-prima do setor

  • Esgotamento dos recursos naturais

  • Restrições de ocupação em áreas de preservação

  • Mudanças do tempo e no clima

  • Medidas de sustentabilidade

  • Ciclos produtivos

  • Poluição, etc

TECNOLOGIA

  • Passo (ritmo) tecnológico

  • Ciclo de vida das tecnologias

  • Internet e tecnologias móveis

  • Mídias sociais

  • E-commerce

  • Equipamentos tecnológicos

  • Softwares de gestão empresarial

  • Softwares de gestão verticais (específicos), etc

FORNECEDORES

  • Monopólios e oligopólios

  • Poder de barganha dos fornecedores

  • Capacidade de produção e entrega

  • Lançamentos de novos produtos

  • Políticas de recebimentos ($)

  • Assistência técnica

  • Fusões e aquisições

  • Canais de comunicação e vendas, etc


Classificação GUT


Compreender quais são os itens mais importantes de cada lista da Análise SWOT será útil no seu planejamento estratégico. Um dos instrumentos mais fáceis de se usar com esta finalidade é a classificação GUT - Gravidade, Urgência e Tendência.


Classifique cada item das suas listas de forças, fraquezas, oportunidades e ameaças conforme segue:


GRAVIDADE (impacto que o item provoca no cumprimento da missão)

  1. Não é grave

  2. Pouco grave

  3. Muito grave

  4. Gravíssimo

URGÊNICA (necessidade de se tomar medidas para aproveitar os pontos positivos ou neutralizar os pontos negativos)

  1. Longo prazo

  2. Médio prazo

  3. Curto prazo

  4. Curtíssimo prazo

TENDÊNCIA (se nada for feito, em quanto tempo o item provocará impacto no cumprimento da missão)

  1. Longo prazo

  2. Médio prazo

  3. Curto prazo

  4. Curtíssimo prazo

Some os pontos de cada item e encontre aqueles que devem ser priorizados no seu planejamento estratégico.


Não deixe para depois


Enfim, analisar suas próprias capacidades e o ambiente externo é fundamental para empresas de qualquer porte. Se você percebe que precisa de ajuda para fazer isso, reúna-se com um sócio, ou com gerentes da sua confiança. Se preferir, conte com o apoio de um consultor. Faça pesquisas de mercado, de concorrência, clima organizacional e satisfação de clientes, pondere sobre os fatos e, então, tome suas decisões!


#analiseswot #forcasefraquezas #oportunidadeseameacas #estrategiadeempresas #aartedaguerra #marketing #sucessoprofissional #estrategia #gestaoestrategica #suntzu

Posts recentes

Ver tudo
whatsapp fabiano parreiras